Leilão da Caixa

Os leilões da Caixa Econômica Federal são alguns dos leilões mais bem conceituados para quem deseja adquirir determinados bens, em especial imóveis e joias. E claro, participar de leilões é uma excelente oportunidade de adquirir um bem desejado e economizar.

Pretende participar de leilões da Caixa e precisa de mais informações? Então você está no lugar certo.

Leilão de Imóveis Caixa

Leilão de Imóveis Caixa

Os imóveis leiloados pela Caixa são imóveis usados que foram retomados pelo banco por inadimplência, ou outras razões e tendem tendem a ser vantajosos porque o preço dos imóveis são em média 30% mais baratos que o valor de mercado no momento de avaliação pelo banco.

Na prática, eles são oferecidos em até dois leilões onde o primeiro ocorre 30 dias após a devolução do imóvel e, caso não haja lance para ele durante o primeiro leilão, o segundo é realizado após 15 dias. Na hipótese dele não ser vendido no primeiro e segundo leilão, o imóvel passa a ser oferecido em licitação aberta, licitação fechada ou venda direta.

Como funciona Leilão de Imóveis Caixa

Os imóveis disponibilizados para o leilão podem ser vistos através de catálogo disponível no site da Caixa ou diretamente em agências. Do mesmo modo, é possível acompanhar o calendário de eventos, observando a data de leilões específicos que ocorrem em diferentes regiões do Brasil.

A princípio qualquer pessoa física ou jurídica podem adquirir imóveis pela Caixa, mas elas não podem ser funcionários vinculados à Superintendência Nacional de Infraestrutura e Patrimônio e Superintendência Nacional de Rede Negocial e Executiva Habitação, dirigentes da Caixa hierarquicamente superior a essas áreas citadas anteriormente, o mesmo valendo para seus cônjuges e companheiros.

A forma de inscrição e outras instruções ficam a critério de cada evento, portanto cabe acompanhar o site para verificar quando serão realizados. As ofertas podem ser realizadas presencialmente ou online, exigindo portanto um cadastro prévio no site do leiloeiro ou o comparecimento ao local do evento.

Caso o lance vencedor seja o seu, é possível financiar o imóvel, tendo a alternativa de usar o FGTS. O mesmo vale para as demais modalidades de compra da Caixa.

Leia Também:

Leilão de Joias Caixa

Já no leilão de joias da Caixa, as peças leiloadas são aquelas dadas em garantia em operações de penhor, cujo contrato venceu sem que fosse regularizado em tempo hábil. É possível encontrar variedade de peças como anéis, colares e pulseiras, assim como também abotoaduras, diamantes, pedras preciosas, barras de ouro, moedas, e peças como relógios e canetas de grife.

Como funciona o Leilão de Joias Caixa

Deste tipo de leilão podem participar pessoas físicas (acima de 18 anos e com CPF regular) e jurídicas (com CNPJ em situação “ativa”) em situação regular com a Receita Federal.

Você pode acessar o catálogo com todos os lotes de joias disponíveis através da página Vitrine de Joias Caixa, assim como os editais estão disponíveis no site da Caixa. É preciso ler os editais com atenção pois ele dará maiores detalhes sobre as regras do evento.

Já para participar do leilão e dar lances é preciso de um cadastro prévio a ser realizado de maneira presencial. É preciso que o interessado se dirija a qualquer agência de penhor da Caixa, levando RG, CPF e comprovante de endereço. Já para pessoa jurídica é preciso levar CNPJ em situação ativa, cópia autenticada do contrato social e cópias autenticadas de documentos dos sócios. Com isso você terá a senha que permitirá os lances.

De posse da senha e com todas as informações necessárias do catálogo e do edital, você deve ir a um autoatendimento da Caixa e informar CPF, senha, número da agência centralizadora, número do lote e valor do lance.

Dicas para participar de Leilão da Caixa

Caso você não tenha experiência, saiba que adquirir bens através de leilões requer alguns cuidados, em especial quando falamos de imóveis:

Leia o edital com cuidado: O edital traz as principais informações pertinentes a respeito do bem que deseja adquirir e também sobre as regras e instruções do evento em si, como data, valor mínimo de venda, estado de conservação e responsabilidades por custos – o que é importante no caso de imóveis, que podem constar impostos e outras taxas.

Prefira imóveis desocupados: Esse cuidado pode evitar diversas complicações uma vez que os trâmites jurídicos de emissão de posse e outras ações judiciais podem tomar muito tempo e inviabilizar o uso do bem.

Visite o imóvel com antecedência: Mesmo que não seja possível entrar e conferir o estado do interior do local, analise como ele está por fora. Se possível converse com vizinhos, analise fotos e dê uma olhada na vizinhança. Caso possa contar com a ajuda de profissionais de engenharia ou arquitetura sua vida pode ficar mais fácil pois eles poderão informar sobre a necessidade de reformas e consertos que influenciarão muito no custo final para o interessado.

Planeje-se e pense nas despesas: No caso dos imóveis podem surgir despesas extras com advogados, reformas e impostos, portanto coloque tudo na ponta do lápis para verificar até que ponto os lances valem a pena e a compra é viável.

Tenha paciência: Quando pensamos em bens como carros e imóveis é preciso ter paciência. Nem sempre os primeiros leilões dão resultado pois nem sempre o que é oferecido representa uma vantagem. Sendo assim pesquise com cuidado, e vá acompanhando o calendário e os editais, pois quando menos esperar poderá haver um bem realmente vantajoso e que poderá ser seu.

Boa sorte!

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *